Notícias
Imagem do colo de uma mulher vestindo uma regata branca com uma alça caindo do ombro e que, por isso, é possível ver uma cicatriz que remete a uma cirurgia na mama | Como é feita a reconstrução da mama

Como é feita a reconstrução de mama

Quando uma mulher vive o tratamento do câncer de mama, sua vida pode mudar de inúmeras maneiras, e algumas dessas mudanças são bem complicadas, como, por exemplo, quando é necessária a realização da mastectomia.. Esse procedimento abala muito o psicológico e a autoconfiança da mulher, mas existe uma solução cirúrgica para virar esse quadro: a reconstrução de mama.

O que é mastectomia?

A mastectomia é o procedimento que retira o tecido mamário quando possui tumores pré-cancerosos ou cancerosos. Existem vários tipos tipos de mastectomia, tais como:

  • Mastectomia simples;
  • Mastectomia dupla;
  • Mastectomia poupadora da pele;
  • Mastectomia poupadora do mamilo;
  • Mastectomia radical modificada;
  • Mastectomia radical.

Reconstrução de mama

Após o procedimento da mastectomia, algumas mulheres optam pela reconstrução de mama para restaurar a aparência e a autoestima. Os seios femininos possuem um significado muito grande para a maioria das mulheres, como a feminilidade e a maternidade, e realizar a reconstrução é um começo para recuperar esse significado na vida delas.

A realização do procedimento é opcional, e como cada caso é distinto de outro, em alguns quadros, é possível a realização da reconstrução imediata – logo após a mastectomia. Já em outros casos, é recomendada a reconstrução tardia.

Essa decisão de quando realizar a reconstrução dependerá do aval do seu cirurgião plástico, que normalmente faz todo um planejamento cirúrgico e te deixará informado de todos os passos, levando em conta também o histórico da paciente e outros fatores, como idade, peso, estado de saúde, estilo de vida, e até mesmo as expectativas da paciente com o seu corpo.

Tipos de reconstrução de mama

Existem alguns tipos de reconstrução mamária, e o que vai levar à melhor escolha é o quadro da paciente e os riscos do procedimento. Além disso, também é realizada a reconstrução do mamilo, tudo com o objetivo de devolver à paciente a mama em perfeito estado. Os principais tipos de reconstrução de mama são:

Prótese de silicone

Normalmente recomendada quando o cirurgião consegue preservar parte da mama ou os músculos peitorais.

Tecido cutâneo

É realizado a partir da pele da paciente, podendo ser aproveitada parte da mama ou, em caso de retirada completa da mama, poderá ser utilizada pele e músculo do abdômen ou costas.

Qual a diferença entre reconstrução imediata e tardia?

A reconstrução imediata é feita junto com o procedimento da mastectomia, e uma das principais vantagens é que os tecidos da parede torácica não irão sofrer danos com a cicatrização e radioterapia. Além disso, evita novas cirurgias e tende a ter um melhor resultado estético. Por outro lado, quem realiza a reconstrução tardia normalmente prefere esperar até o fim do tratamento contra o câncer e/ou da radioterapia, para só depois realizar o procedimento sem que nenhum tecido sofra maiores danos.

O resultado da cirurgia de reconstrução de mama pode ser muito satisfatório e realmente restaurar toda a autoestima da paciente, dando forças para o recomeço. A cirurgia plástica auxilia na beleza, e muitas vezes tem o poder de devolver a qualidade de vida dos pacientes.

Contar com um profissional de cirurgia plástica de confiança é um grande passo para o sucesso da cirurgia. A Dra. Beatriz Medina é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e realiza cirurgia plástica no Rio de Janeiro, em seus consultórios na Barra da Tijuca e em Niterói.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

Whatsapp