Notícias
seios femininos com riscos de caneta | Troca do silicone de mama: tire todas as suas dúvidas!

Troca do silicone de mama: tire todas as suas dúvidas!

Quando se faz necessário realizar a troca da prótese de mama?

A prótese de silicone nos seios tem um período de vida útil. Não é questão de escolha: por mais que o seu cirurgião tome todos os cuidados necessários para que o produto dure ao máximo, o material da prótese não é eterno. O mais comum é que a troca ocorra cerca de dez anos após o implante, mas a regra não é universal. Hoje em dia, em decorrência dos avanços médicos e da qualidade superior dos materiais utilizados, existe a possibilidade de que o intervalo seja maior.

Aquelas próteses fabricadas em gel coesivo, por exemplo, são mais resistentes. Em determinados casos, podem ser utilizadas por até 25 anos sem que haja a necessidade de troca. Ainda assim, é recomendada uma revisão a cada década. O procedimento consiste na realização de uma ressonância magnética e exames de sangue, para a verificação de possíveis infecções ou demais irregularidades.

De modo geral, vale a premissa: a prótese de silicone deve ser trocada sempre que representar danos à saúde da paciente, sejam físicos ou psicológicos.

Por que devo trocar o silicone?

Alguns produtos precisam ser trocados, pois têm prazo de validade previsto pelo próprio fabricante. Há, ainda, a possibilidade de a prótese estar mal posicionada ou, mesmo, rompida, tornando a situação delicada. Outros casos incluem silicones que causam pregas ou rugas, por terem sido implantados em pessoas cuja pele é muito fina ou com pouco tecido adiposo para dar sustentação. É mais comum que isso ocorra quando o material é grande demais para o porte do indivíduo.

Não são incomuns ocasiões em que a troca é indicada pelo fato de a prótese ter sofrido rupturas causadas por acidentes de trânsito ou imprevistos durante a prática de esportes radicais. Nestas situações, por mais que os danos não sejam visíveis ou aparentes, uma ressonância magnética poderá evidenciar o problema.

Não menos importante, o silicone também deve ser substituído quando a paciente engorda ou emagrece demais. Essa mudança brusca no organismo pode acarretar o mau posicionamento do produto, em função do aumento da flacidez. Algumas pessoas precisam realizar o lifting associado ao implante de uma nova prótese.

Como saber se está na hora de trocar?

As visitas ao cirurgião plástico que realizou o procedimento devem ser constantes. Periodicamente, o profissional deverá solicitar a realização de exames para observar a real situação da prótese. O mais comum é que isso ocorra uma vez ao ano.

Alguns sinais que podem indicar o momento da substituição do produto são: endurecimento dos seios, dores e desconforto nas mamas, cicatriz em evidência, prótese protuberante e visível.

Como é a cirurgia da troca da prótese de mama?

A cirurgia da troca de prótese de mama é muito semelhante àquela vivida pela paciente no momento do implante. Primeiramente, é retirada a cápsula que se forma ao redor do silicone ou a mesma é liberada parcialmente. Depois disso, o material é substituído. O corte pode ser feito no mesmo local onde está a cicatriz do primeiro procedimento, ainda assim é importante ressaltar que são respeitadas as especificidades de cada indivíduo. Desse modo, pode não ser possível realizar a prática em todas as pessoas.

O procedimento é considerado simples, de modo que, muitas vezes, a pessoa pode voltar para a casa no mesmo dia. Mas alguns cuidados devem ser tomados, como não fazer grandes esforços, evitar levantar os braços por cerca de 30 dias, utilizar sutiã modelador e, sobretudo, repousar.

Atenção! Se a prótese não for trocada dentro do período recomendado, podem acontecer rupturas e micro vazamentos de silicone, gerando inflamações ou problemas mais graves.

Cuide de sua saúde! Para isso, conte com a Dra. Beatriz Medina e sua equipe altamente qualificada. entre em contato pelos telefones: (21) 3400-0697 / (21) 96497-9520.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente

Whatsapp